Roberto Alban Galeria

Estrelas flamejantes em manhã de sol

Tiago Sant’Ana

Abertura 12/Maio

Exposição12/Maio até 01/Julho, 2022

A Alban Galeria apresenta a exposição "Estrelas flamejantes em manhã de sol" do artista visual Tiago Sant’Ana com abertura no dia 12 de maio às 19 horas. Essa é a primeira mostra do artista baiano na galeria e reúne mais de 20 obras inéditas, especialmente produzidas para a ocasião, dando destaque à linguagem da pintura. O ensaio crítico que acompanha a exposição tem autoria de Marcelo Campos, curador-chefe do MAR - Museu de Arte do Rio e professor da UERJ.

O título da exposição é inspirado num texto da década de 1960 do escritor americano James Baldwin, no qual ele tece uma comparação entre a mobilidade social do homem negro da diáspora e elementos celestes. Tendo esse ponto de partida, Tiago Sant’Ana traça uma metáfora em que céu, lua, luz e sombra dão visualidade a um conjunto de trabalhos onde a masculinidade negra assume uma posição central.

O conjunto principal de pinturas – em acrílica sobre tela e aquarela sobre papel - trazem uma associação do sol com uma posição poder e da lua como uma alegoria para pensar em ciclos de vida e amadurecimento. Essa imagem se torna proeminente em trabalhos como "Sete luas", em que com olhar distante, como um sonhador, um homem é circundado pelo satélite natural da Terra em diferentes fases.

"Nesta exposição eu criei uma série de imagens de poder. Seja um poder pelo dado energético dos próprios astros que figuram nas telas, seja porque esses homens retratados possuem uma complexidade e uma posição altiva frente à audiência. Eles têm um rosto nítido apresentado, possuem tensão e particularidades", comenta o artista, cuja pintura é sua linguagem artística de pesquisa mais recente.

Na obra de mais de 2 metros de altura e que dá título à mostra, Sant’Ana traz um homem vestido com um terno à frente de um céu dramatizado por meio de cortinas. O personagem carrega na mão uma máscara de ouro e possui os pés descalços sob um chão de ladrilhos. A obra remete a uma tradição Renascentista dos chamados "retratos de corpo inteiro", no entanto, trazendo uma pessoa negra – que não era retratada numa posição de centralidade de maneira digna até muito recentemente na História da Arte ocidental. É torcendo esses sentidos e imagéticas, preenchendo brechas na representação ou mesmo torcendo o sentido dela, que a mostra do artista baiano toma corpo.

A exposição faz parte do projeto artístico desenvolvido por Tiago Sant’Ana ao longo da sua carreira de trabalhar em intersecção com a história e com a memória. Neste caso específico, ao eternizar pessoas próximas e do seu círculo de amizades, o artista constrói uma espécie de pinacoteca afetiva, tornando esses rostos eternizados dentro da História da Arte.

Sant’Ana tem alcançado destaque nacional e internacional, ganhando prêmios como o Soros Arts Fellowship da Open Society Foundation e a Bolsa ZUM do Instituto Moreira Salles. Recentemente, suas obras passaram a integrar o acervo do Denver Art Museum, nos Estados Unidos, e do MASP, em São Paulo. Atualmente, o artista está em cartaz em diversas exposições, como "The silence of tired tongues" na Framer Framed em Amsterdam e "Encruzilhada" no Museu de Arte Moderna da Bahia em Salvador.

O artista já participou de uma série de exposições no Brasil e em países como Estados Unidos, Holanda e Reino Unido, a exemplo de "Enciclopédia negra" (2021), na Pinacoteca de São Paulo, "Rua!" (2020) e "O Rio dos Navegantes" (2019), no Museu de Arte do Rio, "Histórias afro-atlânticas" (2018), no MASP e Instituto Tomie Ohtake, "Axé Bahia: The power of art in an afro-brazilian metropolis" (2017), no The Fowler Museum, "Negros indícios" (2017), na Caixa Cultural São Paulo e "Reply All" (2016), na Grosvenor Gallery UK. Suas obras também fazem parte de acervos como o da Pinacoteca de São Paulo, Museu de Arte do Rio e Museu de Arte Moderna da Bahia.

A exposição é uma realização da Alban Galeria que, com 30 anos dedicados à arte brasileira, realiza um programa expositivo anual com cerca de cinco mostras, promovendo e exibindo a produção artística de nomes consagrados e emergentes do cenário nacional, de diferentes gerações, práticas e regiões do país.

Exposição "Estrelas flamejantes em manhã de sol" do artista visual -Tiago Sant’Ana Abertura 12 de maio às 19h30
Período 13 de maio a 01 de julho de 2022
seg. a sexta 10h às 13h - 14h às 19h
sábados 10h às 13h
Onde: Alban Galeria – Rua Senta Pua, 53 - Ondina, Salvador – BA
Tel:(71) 3241-3509 | (71) 3014-2549
alban@albangaleria.com.br
www.albangaleria.com.br

×